FABRO
fabro9274@hotmail.com
Braília - DF


GRAVURA

O termo “gravura” costuma ser usado, erroneamente, para designar qualquer figura ou imagem.

Corretamente é o resultado de um processo de formação de imagens em uma matriz, pela remoção de parte do material dessa matriz. Existem várias formas e diferentes ferramentas que são usadas na remoção do material, dependendo do tipo de matriz e dos resultados pretendidos. A remoção pode ser por processo físico ou tratamento com produtos químicos.

Uma vez criada a imagem na matriz, são feitas impressões dessas imagens, geralmente usando papel como suporte. A imagem impressa também recebe o nome de “gravura”.

Podem ser usados diversos materiais como matriz, sendo os mais comuns a madeira (gerando uma xilogravura), metais (se for o cobre temos uma calcogravura), linóleo, policarbonato, etc.

No Brasil é muito difundido o uso da madeira, sendo essa a técnica dominante para a confecção das ilustrações dos folhetos da literatura de cordel.

Uma xilogravura portanto é o resultado da convergência de três processos distintos:
1) desenho da imagem;
2) gravação da imagem na matriz; e
3) impressão da imagem gravada em um suporte.