Processo Criativo de J. Afonso

Por Xanda Nascimento


O processo criativo de J. Afonso advém de um tempo em que a criação é fundamental para sobreviver e ir em frente com coragem e determinação em todos os aspectos da vida; um tempo de gerar soluções e inovações, promover diferenciais, favorecer o crescimento pessoal e profissional, fomentar a diversidade, contribuir para a construção de um mundo mais pacífico e harmonioso, com novas tendências e ações de proteção do meio ambiente.

Neste tempo, o que o estimula e o faz criar são fatores como: emoção, vontade de inovar, imaginação, ideais que fortaleçam o ser humano e a sociedade. Por isso, ele busca promover a integração entre as pessoas de diferentes faixas etárias através de mostras temáticas.

Sua arte transita por abstratos e figurativos, através dela explora múltiplas facetas do conhecimento como: matemática, geografia, literatura, eletrônica, arquitetura, física, agricultura, medicina, direito, comércio, informática, energias renováveis, socialização, revitalização, inclusão social, entre outras. Nesse processo de aprendizado contínuo J. Afonso mergulha nas linguagens plásticas do desenho e da pintura envoltas em técnicas como lápis, têmpera, sfumato, óleo sobre tela, acrílica sobre tela, perspectiva linear, perspectiva atmosférica, gravura, pena e tinta, aquarela, pontilhismo, impasto, guache, colagem, giz pastel, cera, carvão...

Seu processo criativo está em constante metamorfose, uma vez que  muda em consonância com o tempo, se altera, se transforma, se ajusta a necessidade, resultando em uma multiplicidade de tons e temas.

“Tudo que me instiga, o que não sei e que gostaria de aprender é minha definição de processo criativo. Gostaria de saber mais... Aprender mais...  Esse é o meu processo criativo: um infinito aprendizado.” (J. Afonso, 2019)


Xanda Nascimento, 2019.

Curadora da Nossa Galeria de Arte.