Água, papel e cores

Na Sala Diálogos até 19/07/22


 

Exposição de aquarelas

Meu caminho pela Arte transitou por várias maneiras de expressão. Na minha infância, desenhos simples, lápis ou canetas. Depois, outros mais elaborados com detalhes em cores. De início, lápis de cor.

Na adolescência, tive meus momentos com arte em relevo, sobre papel, vidro, madeira… e não foram poucas estas experiências em particular.

Entalhes também fazem parte do meu caminhar.

Em telas, comecei com tinta a óleo, depois acrílica. Minha primeira tela foi a óleo – uma Madona. Tinha quatorze ou quinze anos.

Certa vez, resolvi me dedicar a conhecer o trabalho com água. Então… surgiu a oportunidade da Aquarela na minha vida com a arte.

Eu me encantei.

Tive bons momentos do brincar com a água, a cor e o papel.

Testei várias espessuras e texturas. Como esta oportunidade me proporcionou algo que faz parte da minha busca no processo de criação - diversidade na forma de me expressar!

Atualmente mais me dedico à arte em papel do que em tela.

Também ainda me dedico ao uso da madeira, mas por caminho diferente na arte - decoração de ovos de madeira. Entalhe e aplicação de pedras, metais e outros com que meu olhar se encante. Também já desenvolvi trabalhos em ovos de avestruz, de vidro, de cerâmica.

Voltando à Aquarela, esta Exposição foi idealizada para as “Artes em papel, cores e água”.

Buscar elementos que pudessem ser assim representados.

Das trinta obras expostas, dezoito são criações bem recentes. Final de 2021 e início de 2022.

As demais obras, porém, são trabalhos mais antigos que, pelo carinho que tenho por eles, mereceram também serem expostos nesta oportunidade.

Praticamente todos representam, de alguma forma, a natureza - flores, folhas, árvores… também o céu, o mar, o Cosmos, a lua, a própria Gaia, nossa Mãe Terra.

 

Por Elda Evelina, 2022.