Denúncia

Na Sala Ocean View até 02/08/22


 

Terra. nossa herança e nossa casa. Perfeito ambiente onde nascemos, crescemos, vivemos em plenitude com tudo que podemos desejar na satisfação de nossas necessidades humanas. A alegoria bíblica, chamada de Paraíso nos diz isto.

E o ser humano que nela habita, enxerga-a como este presente, trata-a como sua mais sagrada herança, como sua mais perfeita morada?

Sabemos que não. Sabemos que contra este Paraíso que nos foi dado, temos cometido o pecado do egoísmo, da ganância, da destruição.

Ao ser humano é dada, ao longo de sua caminhada evolutiva, a capacidade de modificar a natureza. Com incontáveis benefícios em um grande número de vezes. Com ganhos imensos no cuidado, na preservação e no próprio desenvolvimento da raça humana na face do planeta.

Mas.....

Há glórias e misérias a cada passo dado no caminho das transformações a que o homem conduz seu habitat.

Em toda relação afetiva saudável há trocas. Aquele que dá, também recebe.

Mas o homem-predador não pratica a troca. Da Terra-mãe, que tanto lhe dá, ele apenas tira! Sangra e explora seus recursos, como se esses não merecessem cuidados, como se esses fossem inesgotáveis.

Que a Terra pede socorro todos sabemos. Estamos ouvindo? Vamos ouvir em tempo?

Nosso planeta precisa, com cada vez mais ênfase e dedicação, de olhares direcionados à preservação, ao desenvolvimento sustentável, à exploração controlada e responsável dos recursos naturais.

A exposição desta artista, traz até nós a denúncia deste pecado cometido no pedaço de Terra chamado Brasil.

Como brasileira que ama sua terra e sua Terra, Solange Esposito vem com sua arte, mostrar o contraste entre aquilo que é belo, vivendo em harmonia com o homem, e o que acontece quando somente o descaso humano prevalece.

A denúncia é um chamado à ação, daí o nome desta mostra.

Para que se multipliquem as ações do homem afetivo, que ama e cuida de sua casa, de seu chão, de suas águas, de seu ar. De sua herança, de seu Planeta.

 

Por Vera Pires
Ser humano consciente